sexta-feira, 11 de julho de 2014

Dia muito fraco no cascalho do perequê

Salve amigos pescadores... Sábado dia 06/07 eu e os amigos Antonio, Mauricio e Luizão fomos pro cascalho do perequê pra uma pescaria marcada com o experiente guia fernando! Chegando no local uma enorme neblina fez com que demorássemos mais pra sair e só conseguisemos chegar no local com a ajuda do gps!

Corricamos em todo o trajeto, porém sem ação...

chegando no ponto poucas ações também... de vez em quando uma espadinha na sardinha boba...

E alguns espadas mais gordos Também...

No camarão demorava pra ter ação e quando tinha eram betaras, papa terras ou maria luisas...

minha tirada de dedo com um maria luiza.

sairam também umas sete pescadinhas no camarão... mas elas estavam bem rareadas...

As vezes um papa terra vinha pra animar...

Luizão tirando o dedo com um espraga...

O Grande capitão fernando com a única corvina do dia, que viraria churrasco mais tarde...

Se o peixe não vem negócio é tomar um malte... escolhido a dedo pelo companheiro Mauricio! cerveja muito boa...

enquanto eu preparava a corvina pro almoço... heheh

depois do almoço continuou na mesma... poooucas açãoes... rsrsr

as vezes uma espadinha pra dar uma envergada na vara...

ou uma pescada...

o maior espada que eu peguei no dia... :(

Voltamos corricando por todo o trajeto! chegamos na praia ja de noite... porém poucos peixes! uma média de 12 kilos, 3 por cabeça! porém beeeem espalhados ao longo do dia...

Abraços Pleffer

segunda-feira, 30 de junho de 2014

Dia do pescador matando a saudade do montão de trigo.

Salve amigos pescadores.

Domingo dia 29/06, dia de São Pedro e também dia do pescador fomos a convite do amigo Paulo Dualiby eu e o companheiro Antonio pescar na lancha dele.

Os planos eram pescar-mos na região da ilha do montão de trigo e também tentar as ilhas das couves, gatos, cambaquara e maracujá! E assim as 8:00 ja estávamos eu e o Antonio na Marina onde o amigo Paulo ja nos esperava. Rapidamente carregamos a lancha e parti-mos.





O mar muito tranquilo permitiu uma navegação rápida (faixa de 30 nós) e muito confortável!



E assim apenas 25 minutos após a partida ja estávamos corricando na região do montão de trigo.



Como o corrico não rendeu nada, partimos pro pincho de jigs e gotchas em direção as pedras e também mini-pargueiras com camarão morto! e logo o Antonio tirou o primeiro: um badejo mira no jig!



Eu comecei com a gotcha, mas como eu enrrosquei e perdi no segundo arremesso eu parti pra mini-pargueira e mal desci e ja peguei um budião... rsrsr



O Antonio seguia jigando e pegou uma garoupeta...



na mini-pargueira eu ja havia pego uns 10 budiões seguidos...



E no jig o Antonio tava pegando os mais nobres...



Logo parti pro jig também! e não deu outra...Badejo mira de primeira!



O Paulo quis tentar um Banzai Rig e no primeiro arremesso não deu outra... Carapau!



Como enrrosquei e perdi o jig, voltei pra mini-pargueira que logo me rendeu um marimbá!



E pouco depois algumas trilhas...



Enquanto isso o Antonio seguia pegando muitos jaguareças no jig!



A mini-pargueira rendeu uma boa variedade...



Até que eu ví uma pedra promissora e resolví arremessar o jig chumbo! não deu outra...



peguei 27 carapaus seguidos!! era jogar e pegar !!





Depois do cardume de carapaus partimos pro cascalho do montão... e por lá tinham muitas pescadinhas de costão...



Até que o Paulo surpreendeu e pegou um mira no cascalho...



E eu peguei um galinho...



Como o cascalho do montão não estava muito promisor, partimos para o parcel das couves, e por lá, haviam algumas salemas "criadas"!



E muuuuuitos marimbás...



Alguns Doublês davam gosto...



Até que no meio dos marimbás, peguei um peixe comum de areia, isso no meio das pedras... hehehe
um pampo galhudo!



Depois de um tempo no parcel das couves partimos pra ilha dos gatos para tentar a sororoca, porém lá haviam muitas redes mas muitas mesmo!! e alguns mergulhadores que impossibilitaram o currico...



Como não conseguimos corricar nos gatos, corricamos um bom tempo no maracujá, porém sem sucesso!



A medida que o sol ia caindo nos iamos voltando pra marina no cantão do indaiá...



mas iamos corricando em todos os costões e pedras promisores!



Até que depois de avisar a marina pelo rádio, ja no limite do horário e na ultima passada do currico o molinete cantou bonito!!!



A batalhada sororoca veio pra disparar meu coração e fechar com chave de ouro essa excelente pescaria!! eh esse literalmente foi o "dia do Pescador"!



Valeu meus amigos!!
Abração.
Pleffer.

segunda-feira, 23 de junho de 2014

Barra do Ararapira e Ariri - Pescaria fantástica em Cananeia.

Salve amigos pescadores...

Feriado de Corpus Cristhi, 4 dias de folga! então eu e os companheiros Banzai e "Meme"(O companheiro teve problemas de alvará e pediu para não ser identificado) decidimos rumar para porto cubatão em cananeia para dois dias de pescaria com o guia Nonô Faria, um dos melhores guias da região para pesca com iscas artificias.

O Combinado era irmos explorando o canal no primeiro dia até o povoado de São josé do Ararapira, distante cerca de 50 km/s de porto cubatão, local onde o Nono possui uma casa e dormiria-mos pro lá... e no dia seguinte caso o mar permitisse voltaria-mos "por fora" até cananeia praticando a pesca costeira.

Assim sendo partimos de Sp as 3 da manhã do dia 19/06 chegando em porto cubatão as 6:50 onde o Nonô ja nos esperava. Jogamos as tralhas pro barco e zarpamos.



Navegamos um pouco e ja paramos pra "esquentar" o braço no primeiro ponto. Por lá uma grande quantidade de pequenos nos mostrou que a expedição tinha valido a pena apesar do frio...









Como o objetivo eram peixes maiores e tinha-mos muuuuuita água pra navegar ainda, partimos para outros pontos...

no caminho registrei de passagem a ilha da casca, é proibido pescar no local por isso deixo a foto aqui para informar...



No segundo ponto de pesca do dia, econtramos um cardume mais ativo de robalos...







Até que começaram a sair as peças maiores, aqui a primeira foto do nosso "Meme", ia simplesmente omitir as fotos com ele, mas para manter a fidelidade do relato(Ele pegou os maiores) eu optei por esconder a sua identidade...







Com isso e com a garoa que vinha o frio era intenso! então foi preciso pedir ajuda a uma companheira de viagem...



No terceiro ponto o Banzai partiu para o Banzai-rig e logo de cara capturou algo diferente...



porém o ponto era deles mesmo...











Até que fracassando o terceiro ponto, partimos pro quarto ponto da expedição... por lá sairam vários pevas no pincho iguais aos anteriores, não registrados pra evitar tornar o relato repetitivo...

por lá porém o Banzai fisgou algo de respeito...





Após o flexa insistimos bastante no rio em questão mas só sairam pevas pequenos e carapaus... então partimos para outro ponto...



ja depois do marujá o "meme" capturou mais um flexinha que deu show com sua bela briga e voltou pra água...



depois o ponto não rendeu mais nada então partimos pra casa pra arrumar as coisas ainda com luz do dia, ja que o local não conta com luz elétrica...









Trata-se de um vilarejo que foi habitado até meados de 1950 quando com a criação do canal do varadouro e consequente assoreamento tornou-se complicado para as barcaças virem desde paranaguá para o local transportando os moradores e então o local foi abandonado...

Hoje somente um homem cuida de cerca de 4 casas de moradores que eventualmente vão ao lugar.

aproveitando a parada, tomamos um belo café feito no fogão de lenha para espantar o frio!



aproveitei a visita para ver um dos locais que ficou famoso em vídeos na internet, o cemitério "abandonado" do lugar! coloquei abandonado entre aspas porque ainda existem familias que visitam seus entes alí enterrados e colocam flores, principalmente na época do "São josé do ararapira" santo padroeiro do local...





As cruzes velhas conferem ao local uma atmosfera de medo e confesso que se ouvisse um barulho alí durante as fotos eu borraria as calças... rsrsrs

o local é no meio de uma mata fechada com presença de onça pintada e parda! segundo o próprio Nonô! Tal vilarejo fica na super preservada ilha de superaguí no estado do Paraná.

Após o café ainda saímos para mais uma hora de pinchos nas imediações, porém só apareceram uns 30 tricks pra fechar a noite!!





De volta a casa, limpamos 3 pevas e dois carapaus para o sashimi e para o assado no forno de lenha..





e assim comemos um dos peixes mais gostosos da minha vida, acompanhado de um arroz caprichado, batata doce e abobrinha! e logo caimos na cama para o segundo dia de pescaria...



O mar ainda não estava muito calmo, até permitia saida porém seria arriscado pegar pouco peixe. Então antes de barra o Nonô viu um ponto promissor e paramos pra pinchar. Não deu outra!!









Foram várias rodadas de muitos triblês e inúmeras capturas... mais de uma centena em cerca de 1 hora!
O companheiro "Meme" fisgou um Robalo peva muito grande, dava cerca de 4 kgs fácil, mas o mesmo conseguiu escapar...
O Animo era geral e ninguém mais queria sair para o mar, até que o gelo tornou-se pouco e subimos até o Ariri para buscar...



Depois de lá ainda batemos mais um rio e pegamos uma dezena de tricks, partindo então para a famosa barra do Ararapira...









Insistimos na barra, porém sem nenhuma ação por cerca de 1 hora... Foi então que decidimos por retornar por dentro ja que o horário e o vento não compensariam muito a volta molhada pelo mar...

fiquei "na vontade" depois de ver a majestosa ilha da figueira!

Ja voltando o frio chegou de vêz e creio que por conta disso os peixes foram bem menos ativos, rendendo algumas "preulas"...







Até que no ultimo ponto, ja perto de porto cubatão e por volta das 17 horas da sexta pegamos os robalos da despedida.





Assim foi uma bela pescaria!! que embora tenha escapado um de seus maiores troféis e tenha enfrentado adversidades climaticas, ainda assim rendeu pelo menos umas 300 capturas entre Robalos e carapaus no pincho!! eu me diverti muito e coloco essa aventura entre as minhas melhores do ano.

Abração.
Pleffer.